/home/claudio

Mais fotos comentadas…

Posted in Escalada by cbrisighello on abril 7, 2009

Mais uma foto do CE2000, com o Alexis no crux da 1a. parte da Epitáfios, uma sequência que atravessa aquela bela seção “ondulada” da pedra. Há um jogo de diagonais nesta imagem. Repare na extremidade direita da parede, coincidindo com o ângulo superior direito da imagem, procurei montar uma certa geometria ali, por alguns motivos: se abro maior espaço à parte verde-ensolarada, irei estourar a exposição, uma vez que nesta eu calibrei a fotometragem pensando na extensão da parede e suas características mais o escalador, obviamente; o outro motivo é dar uma ilusão extra de negatividade, através do ângulo formado por esta linha direita da parede e o eixo vertical, conforme se evidencia pela árvore inclinada. A presença do solo ajuda a construir a noção dessa perspectiva tridimensional. Mas se a parede não fosse realmente negativa, esse “truque” forçaria a barra demais e tiraria o realismo do cenário. E procurei tomar cuidado para não cortar o “seg” do enquadramento, demonstrando a interação da atividade (formação da cordada com o guia no sharp-end e o parceiro segurando a corda). Na imagem em alta-resolução pode-se notar a expressão atenta do Gabriel, o que é bacana e fácil de captar (parceria/comprometimento) no crux das vias. Novamente destaco o escalador com todos os pontos de apoio à mostra (mãos e pés) mais o rosto, pois uma foto fica muito “parcial” se escondemos onde o sujeito está pisando ou pegando. A via marcada na esquerda é a Coquetel de Energia, primeiro 10c brasileiro.

Esta foto da Barrinha (Fernando na Crux com Certeza) foi tirada um longo tempo atrás (creio que 2003?) em um filme cromo (Velvia 100), digitalizada com scanner de slides amador (Minolta DiMAGE). Ela tem uma característica similar à 1a. foto, que é este tombamento visando sensação de negatividade. Repare na diagonal da parede atravessando a imagem, há uma formação de linhas reforçadas pelas cores da parede, que “mergulham” no abismo de escuridão formado pelo degradê das árvores. Não vemos o solo e temos uma profundidade bastante aérea, algo que somente paredes imponentes como esta podem transmitir com realismo. Eu me situei na via vizinha (Filezão), em altura estrategicamente um pouco acima do mega-descanso da Crux com Certeza, onde eu teria tempo suficiente para estudar diversas configurações.

Bons ventos a todos!

Uma resposta

Subscribe to comments with RSS.

  1. Neudson Aquino said, on abril 8, 2009 at 1:19 pm

    Cara, adorando seus comentários nas fotos!!
    Muito bom, tanto eles quanto as fotos em si!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: